segunda-feira, 28 de maio de 2012

Esporte ou violência?

Fala galera! Nesse fim de semana tivemos a coroação de Junior Cigano como campeão dos pesos pesados do UFC mais uma vez, foi a primeira defesa de título do brasileiro, que havia garantido o cinturão em luta contra Cain Velasquez em novembro passado. Dessa vez o rival foi o também americano Frank Mir, o mesmo que em dezembro quebrou o braço de Minotauro no UFC 140.

Divulgação/UFC
Cigano vem com um cartel invicto no UFC até agora, são 9 lutas e 9 vitórias, entre seus oponentes já tivemos nomes famosos do torneio como o gordinho Roy Nelson. o brasileiro Fabrício Werdum e o croata Mirko "Cro Cop" Filipovic. Cigano não tem desafiantes na relação possível, ele domina a categoria, e o mais provável é que volte a enfrentar Velasquez pelo cinturão. Mas a discussão aqui não é sobre Cigano, é sobre o esporte MMA.

Com uma das maiores audiências da TV, o MMA hoje está presente em vários segmentos sociais, do mais rico ao mais pobre, e figura como um forte candidato ao posto que já foi do basquete e hoje é do vôlei: o segundo esporte do brasileiro.

Divulgação/UFC
Me recordo que quando Anderson Silva enfrentou Vítor Belfort uma boa parte dos bares pelo Brasil estavam passando a luta, muitas pessoas pararam pra ver, e audiência foi recorde na ocasião. Depois disso já tivemos dois torneios realizados no Brasil, ambos no Rio, teremos outro no Mineirinho em breve, e também estamos com o primeiro reality show da franquia, o The Ultimate Fighter Brasil, onde dois lutadores garantem contrato com a companhia.

A organização é enorme, a franquia está de olho no Brasil, o brasileiro adotou o esporte, temos grandes nomes por lá, mas ainda existe muito preconceito.

A maioria do preconceito aparece com argumentos sem pé nem cabeça. Se uma pessoa falar comigo que não gosta do esporte, aceito tranquilamente... eu também não gosto de bocha e gosto quando me respeitam...

O que não concordo é quando dizem que não podemos considerar essa violência um esporte, ou então quando falam que é um esporte onde dois homens estão se agarrando no chão como se fossem homossexuais. Das duas uma... ou tem muita violência ou é um esporte que não é pra homem... decidam-se!!!

Divulgação/UFC
Concordo que as vezes o sangue é exagerado no octógono, mas garanto (estudos já mostraram) que o boxe causa mais efeito negativo no corpo do ser humano que o MMA, pois no boxe, o cara cai, o juiz abre contagem, ele volta, e apanha mais... no MMA é uma só, apanhou não levanta mais...

Outros dizem que é um absurdo um cara quebrar o braço do outro, isso não pode ser considerado esporte... então vamos parar com futebol, basquete, judô e até mesmo o vôlei... mesmo sem ter contato físico entre as equipes acontecem lesões muito sérias, no Pan do ano passado mesmo tivemos o choque da atacante Jaqueline com a líbero Fabi no Brasil... lembram o que deu?

Esporte é bom demais! Independente de qual seja, cada um tem sua preferência, e do xadrez ao MMA, da bocha ao Rugby, o que importa é você se divertir!!

E viva a diversidade esportiva!

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

3 comentários:

  1. É esporte, sem dúvida. Tanto que a integridade física dos atletas é preservada sempre pelos juízes. A questão é que pode parecer mais violento pra uns do que pra outros, mas isso ocorre e qualquer esporte. Eu, por exemplo, acho o rugby bastante violento.

    ResponderExcluir
  2. Justamente, é inadmissível ouvir que MMA é violento. Os juízes estão ali justamente pra isso, pra evitarem que a luta chegue no patamar da violência. Também concordo que o boxe é muito mais violento e causa danos muitos mais nocivos e irreversíveis.

    PS: bela atuação do Cigano. Não tem pra ninguém com o peso daquele soco dele. O Velasquez vai tomar outra trolhada, coitado.

    ResponderExcluir
  3. É um esporte claro!

    Mudando um pouco de assunto, a postura do Cigano foi exemplar, principalmente para o Anderson Silva: a participação dele no TUF foi, na minha opinião, lamentável. Ele não visitou as 2 equipes (desprezando os lutadores em detrimento da rixa com o Belfort), torceu por um lutador em detrimento de outro, zombou de um oponente vencido anteriormente (desenhando um pé na foto do Belfort). Aí eu pergunto: de que adianta aquela papagaiada toda de ajoelhar em frente do oponente depois da luta, para depois ficar expondo-o ao ridículo? Porque não fazer isso com o Sonnen que está dando motivos de verdade? Anderson Silva, acorde: quem fala demais, acaba dando "bom dia" até para cachorro...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...