quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Geral de olho na Lei

Fifa e patrocinador forçam a barra
Vai ter cerveja ou não vai?
Fala galera! Um dos assuntos mais falados do momento é a tal Lei Geral da Copa 2014. Mas que troço é esse afinal? É simples de responder: é uma lei que estão ajustando para o período do Mundial e que permite que a Copa possa ser realizada de tal maneira que ignore várias outras leis brasileiras.

Por exemplo, um dos pontos principais de discussão é sobre a venda de bebidas alcoólicas durante o Mundial, exclusivamente cerveja. É sabido que um dos maiores patrocinadores da Fifa é uma cervejaria, e seria até assustador ver o patrocínio ir por água abaixo pelo fato do Brasil não permitir álcool nos estádios.

A Lei que proíbe no Brasil é perfeita, mas acho que durante a Copa ela realmente deveria ser evitada, o interesse comercial deve prevalecer até o ponto que não atrapalhe o interesse humano do evento, e em nosso caso não vejo possibilidade de atraplhar.

Porém a justificativa usada pelo “grande esportista” e Ministro dos Esportes Aldo Rebelo é um tanto quanto fraca na questão. Ele entende que o futebol é um evento de lazer como um show, e compara um jogo ao show da Madonna, que teve bebida liberada na ocasião. Ora Sr. Ministro... que é um evento de lazer eu concordo, mas envolve paixão, e é fato que o álcool altera o consciente das pessoas, então para a Copa, beleza, aprovado, mas acabou a Copa, acabou a cerveja novamente.

Não gostaria que o Ministro e seus “companheiros” usassem o evento para abolir algumas medidas que ajudaram e muito a diminuir a violência nos estádios. É importante que se faça algo que seja temporário e também que sirva como teste, mas devo dizer que um teste realizado em Copa do Mundo onde teremos pessoas de diferentes nacionalidades e culturas não deve ser o teste final para a aprovação de outra leis, e sim apenas mais um teste.

Até porque 2 anos depois teremos as Olimpíadas, e devemos ser exemplo novamente, com ou sem cerveja.

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

5 comentários:

  1. Eu lamento que a cervejaria seja patrocinadora do evento e necessite tal medida, porque seria muito melhor não ter bebida alcoolica nos estádios, principalemnte em uma Copa do Mundo.

    Espero que um dia as propagandas de cervejas sejam proibidas na TV como foram as de cigarro, também banidas de eventos esportivos como a Fórmula 1.

    Vícios e esporte não combinam.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com Net Esportes, vicio e esporte são o oposto, uma coisa tinha que passar distante da outra. Não vejo uma boa a relação da Brahma com os clubes cariocas por exemplo. Acredito que o esporte profissional tinha que fazer mais propaganda era de vida saúdável, sem excesssos de gordura, frituras e lanches. Isto seria um grande legado, mas não é interessante e não gera dinheiro fazer propaganda de vitamina de banana por exemplo.

    ResponderExcluir
  3. Olá amigos do Resenha Esportiva, tudo bem?
    Essa Lei Geral da Copa vai dar o que falar até 2014. Mas a respeito à essa lei de bebidas alcoólicas nos estádios, eu também concordo que ela deveria ser suspensa no período durante a Copa, mas que depois do evento, deve ser retomada.
    Vocês aceitam uma parceria?
    Abraço.

    futebolmundodabola.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. @Blog Futebol Mundo da Bola
    Fala aí amigo, mande um e-mail para contato@resenhaesportiva.com para que possamos conversar melhor sobre a parceria.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. @Carlos Bazaga
    Eu acho que no mundo globalizado de hoje é complicado rejeitar um patrocínio, ainda mais pela população não considerar o álcool uma droga. Acredito que o exemplo citado da vitamina de banana não teria força $$$ para bancar um clube de futebol.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...