sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Bernardo: ingratidão ou um trabalhador querendo seus direitos?


Tenho acompanhado este caso do Bernardo bem de perto. Conversei com alguns vascaínos que possuem a opinião que o cara é um ingrato, que devia favores ao Vasco, que o tirou do ostracismo no Cruzeiro (onde não tinha espaço) e o colocou na vitrine do futebol. Alguns amigos de outros clubes já acham o contrário: que Bernardo assim como qualquer outro trabalhador tem o direito de reivindicar os seus salários atrasados e está usando as armas que tem para recebê-lo.

Eu vejo o caso da seguinte forma: Bernardo tem o direito de fazer o que está fazendo, levando o clube na justiça para conseguir sua liberação, pois se existe esta possibilidade, então que a use. Mas há menos de um ano, o jogador quase implorou para o Vasco adquirir metade do seu passe junto ao Cruzeiro para ele permanecer em São Januário, que era o local que ele queria ficar, gostava muito do clube, era o xodó da torcida, etc.

Bernardo ainda é um jogador novo,tem 21 anos apenas, e não tem seu nome ainda reconhecido como um jogador de grande prestigio, tanto que nem é titular no Vasco Ainda está começando,praticamente. Acho que ele está se precipitando. Talvez influenciado por dividas financeiras que assumiu, ou pelo seu empresário, que deve ter propostas pelo jogador. Seu empresário é o mesmo de Thiago Neves, Leo Rabelo (que se enrolou todo no caso Fla x Flu).
Se for isto, a ética e a gratidão no futebol,mais uma vez é esquecida por interesses pessoais, o que é praxe no futebol brasileiro. Por estas e outras que Juninho Pernambucano será sempre ídolo no Vasco.

Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

4 comentários:

  1. Tenho a opinião 100% formada sobre esse assunto que na verdade se divide em 2.

    Não vejo essa parada de gratidão de jogador com clube com essa ótica não. Jogador agradece dentro de campo, e o Bernardo fez isso muito bem principalmente ano passado, fez jus ao investimento que fizeram nele.

    Sobre o aspecto do salário eu não concordo com esse lance de entrar ana justiça, penso da seguinte forma: não tá me pagando, então vou ficar em casa, no dia que voltarem a me pagar, eu volto a trabalhar.

    Embora não ache justo que ninguém meta a lenha no cara porque está entrando na justiça, acho até que ele está fazendo mais do que eu exijo, pois está treinando e jogando, mesmo sem receber. Ou você que tá aí lendo trabalharia de graça?

    E essa história de Juninho já caiu por terra também no fim do ano, quando ele reclamou que estava com salário atrasado... o tal amor é fictício, não funciona como antigamente, em épocas onde o dinheiro ainda não comandava o esporte.

    ResponderExcluir
  2. Acho só que ele deveria ter conversado com a Diretoria antes. Foi mal orientado, tanto jurídicamente, quanto porfissionalmente.

    ResponderExcluir
  3. Simples: o cara é maior de idade, vacinado e iludido. Basta olhar nos córnios dele.

    Sem "mimimi": tem bola, mas é mal assessorado e vai se perder, como outros fizeram e farão.

    Saudações!!!

    ResponderExcluir
  4. Tem que ter uma jogada mais maliciosa por parte dele. Entrar na justiça é válido, mas sozinho acaba queimando o filme, porque nesse caso ele é que fica marcado para futuras transações.

    Concordo que ele foi mal acessorado nesse caso.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...