segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Questão de peso

Fala galera! No último evento do UFC no Brasil vivenciamos uma questão diferente do que estamos acostumados a ver quando se trata de artes marciais ou lutas. É sabido que os lutadores são dividos em categorias de acordo com seus pesos, e todos são obrigados a pesar determinado tempo antes da luta, provando que estão dentro do limite, caso não estejam são desclassificados e/ou multados.

No evento brasileiro o adversário de Vítor Belfort, o americano Anthony Johnson, se apresentou muito acima do peso estipulado (5 kgs - pesava 89,3) no dia da pesagem, mesmo assim Vítor aceitou a luta com a condição de que o americano não ultrapassasse os 93 kgs (sim, os lutadores recuperam o peso logo após a pesagem) até o meio-dia do dia da luta. Johnson bateu a tal marca e perdeu a luta, logo depois sendo demitido por falta de profissionalismo com o UFC. Justo.

Johnson não bate o peso no UFC Rio
Foto: UFC.com
Mas o que quero falar aqui hoje não é sobre essa luta específica e sim como os lutadores fazem para atingir seus pesos. Eu, como leigo, achei absurda a forma como os atletas emagrecem em menos de uma semana quantias estratosféricas de quilogramas. Seres humanos "normais" levam até 1 mês para conseguir perder 5 kgs quando estão em dieta. Os lutadores consegue perder 5 kgs no dia da pesagem.

Uma das técnicas utilizadas (inclusive por Belfort) é uma desidratação rápida do corpo, em no máximo uma semana, onde os lutadores chegam a perder 10 kgs. José Aldo, o brasileiro campeão dos Pesos Pena, utilizou dessa técnica no Brasil para atingir sua marca ideal. O que me surpreende é tentar imaginar se isso é saudável para os atletas. Não há nada que comprove, e também que condene, até porque o que eles perdem é basicamente liquido, já que possuem muito pouca gordura para queimar.

Na dieta de Aldo as refeições passam a ser limitadíssimas, até água destilada ele toma, visando acelerar o metabolismo, é muito importante o acompanhamento constante de fisiologistas e nutricionistas, para que o corpo não tenha uma baixa de sódio, por exemplo.

Muitos lutadores chegam ao dia da pesagem extremamente fracos, com o corpo cansado da dieta, e logo depois voltam a se alimentar normalmente visando a recuperação. Não consigo entender o porque dessa luta contra a balança.

Será que isso é uma boa realmente ou seria mais fácil os lutadores se adaptarem seu peso real às categorias do evento?

Essa resposta eu não terei tão cedo, acho que nem vocês... fica a pergunta aí pra pessoas da área, quem quiser colaborar com o Resenha Esportiva, o espaço está aberto!

Fui!

Relação das categorias do UFC
  • Mosca (Flyweight) - menos de 56 kg
  • Galo (Bantamweight) - 56 a 61 kg
  • Pena (Featherweight) - 62 a 66 kg
  • Leve (Lightweight) - 67 a 70 kg
  • Meio-médio (Welterweight) - 71 a 77 kg
  • Médio (Middleweight) - 78 a 84 kg (categoria de Belfort e Johnson)
  • Meio pesado (Light Heavyweight) - 85 a 93 kg
  • Pesado (Heavyweight) - 94 kg - 120Kg
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

3 comentários:

  1. Não tenho opinião formada,Luiz. Mas de umacoisa sei: se está combinado, contratado e assinado, o cara tem que cumprir. Tem que se virar. Se não, passa uma vergonha dessas.

    Mas, apenas como pitaco, acho que os caras deveriam se adequar a categoria em que lutam ao peso e não ocontrário.

    Saudações!!!

    ResponderExcluir
  2. @FuteB.R.O.N.C.A.!
    Pois é cara, fizeram essa pergunta para o José Aldo outro dia e ele respondeu que não seria indicado para ele, pois ele perderia muita agilidade.

    Ou seja, o lutador acaba se adequando à categoria que está mais de acordo com suas características, e não com o seu peso.

    ResponderExcluir
  3. É sempre aquela ideia de levar vantagem... ninguem quer ter q encarar os caras mais fortes...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...