quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

18 anos depois

Fala galera! Essa semana a Williams anunciou, pela segunda vez em sua história, que um Senna irá ocupar um cockpit da equipe, exatos 18 anos depois. Trata-se, óbvio, de Bruno Senna.

Bruno não é nenhum novato, começou tarde no automobilismo mas nem por isso decepcionou. Fez boas campanhas na GP2 chegando inclusive a um vice campeonato, mas duas situações atrapalharam sua carreira na F1: A compra da Honda pela Brown em 2009 e sua primeira temporada em uma equipe de nível extremamente baixo.
Divulgação

Bruno era carta praticamente certa na Honda, antes de sua venda, e acabou perdendo a vaga para Rubinho na ocasião. Hoje ele dá o troco, com a ajuda do trilhardário Eike Batista, praticamente aposenta Rubinho. Quando resolveu assinar com a Hispania em 2010, jogou fora a chance de ser um piloto promissor, pois é 100% impossível demonstrar seu potencial na equipe. Conseguiu uma vaga de piloto de testes na Renault e por obra do destino assumiu o cockpit no final da temporada, fazendo bons treinos e corridas de razoável para ruim.

Não acredito que Bruno será campeão algum dia, mas acho que ele tem potencial para brigar por pontos e até mesmo pódios, não na Williams, é claro. Mas talvez com isso consiga quebrar o paradigma de que o brasileiro só é bom quando vence. Que o diga Rubinho (em breve um grande post especial para o melhor piloto brasileiro dos últimos 15 anos sem sombra de dúvidas).

O que esperar de Bruno para 2012 é uma grande incógnita, o que espero e que faça um bom trabalho e consiga um carro melhor para a próxima temporada, com ou sem os dólares de Eike. E eu estarei na torcida, queiram os brasileiros ou não, o Resenha vai apoiar Senna até o fim de suas possibilidades.

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários:

  1. Luiz,
    o nome Senna é um diferencial, mas lamentei pelo disse e me disse envolvendo Barriquelo....

    No mais, boa sorte ao Bruno.

    BLOG DO CLEBER SOARES
    www.clebersoares.blogsot.com

    ResponderExcluir
  2. @Cleber Soares
    Pois é cara, o Rubinho demorou muito a descobrir que um profissional precisa também de marketing pessoal para ter sucesso com os fãs, só que quando ele descobriu já era tarde, e com isso ficou forçando a barra. Hoje ele seria um ótimo piloto de testes para as escuderias grandes, já que é um grande acertador de carros. Mas correr para não pontuar não é legal pra ele...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...