terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Chora bebê

Fala galera! Hoje eu vi a entrevista do presidente do Atlético Mineiro, Alexandre Calil, e ele falou algo que eu venho dizendo faz um tempão: é preciso mais respeito com os profissionais do futebol.

São pais de família, filhos, irmãos, são seres humanos que existe por trás daquelas caras suadas e feiosas.

Mas o que mais me intriga é que entra ano e sai ano e continua o choro descabido. Antes diziam que clássico na última rodada resolveria “o problema da entrega”, agora mudaram, estão falando que aconteceu uma mãozinha da Federação Mineira para não rebaixarem o Cruzeiro.


Cruzeiro comemora mais uma vitória
Peraí!!! Afinal... querem clássico no final ou não querem?! Vocês acham mesmo que os jogadores do Galo iriam abrir as pernas pro maior rival sob a pena de não dormirem mais enquanto estiverem em Belo Horizonte?! Nunca! Méritos para o Cruzeiro que ganhou na hora que mais precisou.

Outro fator importante a ressaltar, ano passado Flu e Palmeiras se enfrentaram nas rodadas finais e disseram que o Verdão estava abrindo as pernas pra prejudicar o Corinthians. Na época (mais uma vez) falei que era absurda essa história. Esse ano o jogo do Porco foi contra o Vasco, que historicamente é um grande aliado alvi-verde quando se fala em torcida organizada, seria muito mais simples uma “entregada” pra ajudar o time carioca. Mas não foi o que aconteceu... o jogo terminou 1x1 e o Vasco não conseguiu o título.

A verdade é que enquanto houver choro, o futebol será um esporte interessante, mas confesso que já to ficando meio de saco cheio desse monte de desculpa esfarrapa que nego teima em inventar toda vez que o time não alcança o objetivo...

É isso.

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

7 comentários:

  1. Eu ainda não entendo como alguém ainda diz que o Palmeiras entregou o jogo em 2010 pro Fluminense, quando o jogo foi 2 a 1, de virada, e no final... A mesma coisa do Grêmio contra o Flamengo em 2009.

    E quem falou do último final de semana não deve entender a rivalidade que existe em BH...

    ResponderExcluir
  2. O Luiz Paulo disse bem. Se não for o choro, o futebol não tem graça. Imagine só, seu time, finalmente tem a chance de "vingar" o rebaixamento e mandar o rival cujos torcedores zoaram perante anos de você para a segundona e aí toma uma troletada igual a que levou o Galo. Como continuar torcendo com paixão depois desta? Tem que acreditar em malas brancas, pretas mesmo. Futebol sem paixão tem graça não.

    ResponderExcluir
  3. E sobre esta balela de que "jogador é profissional" eu acho besteira. É como um artista, alguém da mídia querer "privacidade". Poxa, você ganha dinheiro se expondo, mexendo com a paixão de milhões. Ganha "direito de imagem" pra quê? Muitos depositam suas expectativas, suas esperanças nestes. Não podem "decepcionar" como fez o Atlético-MG. Se não quer ser assediado pelas besteiras que faz, vai estudar e virar médico, engenheiro, advogado...

    ResponderExcluir
  4. @Luiz Fernando
    Na verdade cara, o que eu quero dizer com "profissionalismo" é que a gente vê na imprensa toda hora nego falando em armação e o escambau e esquecem que os camaradas fazem o que o patrão manda (teoricamente buscar a vitória) e não é todo dia que acontece um desempenho favorável.

    Óbvio que o torcedor não vai entender isso nunca, mas não exijo isso do torcedor, só acho que a imprensa poderia evitar certos tipos de manifestações por parte das torcidas, e incentivadas cada vez mais pelos jornais, que podem colocar em risco até a integridade física dos atletas.

    ResponderExcluir
  5. Luiz Paulo, se você é um engenheiro, um médico, um advogado, um professor, um bancário e fizer uma cagada, você vai ter que pagar por isso. Eu sei q não dá para ganhar sempre, mas perder de 6 é sacanagem. Faltou garra, disposição no jogo do time do galo e isso levou a torcida e a imprensa a falar em entrega. Ou seja, os "profissionais" da bola fizeram merda e como "profissionais" tem de ser punidos. Veja o exemplo do Vasco. Nem ganhou do Flamengo na última rodada e mesmo assim a torcida aplaudiu. Pq? Pq brigou o campeonato todo, perdeu alguns jogos, mas sempre lutou e com na raça, sem o descaso do Galo na última rodada. E se os cartolas e os jogadores querem mexer com "a paixão" do torcedor para ganhar mais dinheiro, tem que saber que as paixões são suscetíveis a sentimentos descontrolados e evitarem fazer merda.

    ResponderExcluir
  6. Tudo que envolve dinheiro tem politicagem, influencia e gente querendo se dar bem.E, futebol hoje envolve muita grana.Só quem está na era do puritanismo ainda pensa que não acontece coisas nos bastidores.Temos exemplos de no futebol italiano de armação de jogos, no tenis que é um esporte mais elitizado, e voces acham que no Brasil, o país correto, não acontece nada?

    ResponderExcluir
  7. Sinceramente acho que no jogo do Atlético-MG e Cruzeiro não foi entregue não. Rolou um bicho altíssimo para os jogadores do Cruzeiro e só. Mas creio que o Bahia recebeu grana do Cruzeiro para ganhar do Ceará e "garantir" para o time celeste. Assim como rolou uma troca de favores entre Flamengo e Corinthians no brasileirão de 2009 e entre Vasco e Santos no de 2004, onde o cruz-maltino, sob a batuta do Euricão, ganhou do Atlético-PR e entregou o jogo contra o Santos. Em Jogos entregados não costumam rolar goleadas imensas (a não ser quando precisa de saldo de gols, como a Argentina em 1978), um acordo e uma vitória magra e pronto. Pra que fazer muitos gols se tá garantido? Mas deixa os torcedores do Galo continuarem acreditando...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...