quinta-feira, 16 de junho de 2011

Eu sinto vergonha pelos outros - Hoje: Fluminense

Pelo título do post de hoje você já deve imaginar que vou pegar um pouco pesado. Bom, na verdade é quase isso. Depois que o Carlos começou a escrever sobre os bons caminhos que os clubes vêm traçando em relação a patrocínios, hoje vou pegar BEM pesado com dirigentes que cometem e permitem que se cometam algumas atrocidades com grandes clubes do futebol.

E para começar, ninguém melhor que o atual campeão brasileiro. Para comemorar a conquista do seu terceiro título brasileiro, o Tricolor das Laranjeiras reinaugurou a sua sala de troféus para expor, pela primeira vez as três conquistas nacionais. O que se achou por lá pode ser conferido nessas imagens.

Basta olhar uma foto simples de antes e depois para ver que a taça de campeão da Copa do Brasil de 2007 não recebe a adequada limpeza que lhe cabe. A faxineira deve ter tirado uma licença de 3 anos pelo menos. Além da cor escura que tomou conta da haste, a cúpula onde se lia "CAMPEÃO" se quebrou e foi substituída (pasmem) por um material qualquer de lustre em vez de ir para a restauração.

Agora reparem a foto seguinte. Notaram alguma coisa? Quando eu olhei, pensei "essa deve ser a foto do antes". Mas ao contrário, esse armário de madeira é o grande invólucro que guarda as maiores conquistas do clube. Além do mais, o erro gritante de português deixa até um torcedor rival com vergonha. Além das infiltrações nas paredes de uma sala que custou R$250 mil para ser reformada. Por isso eu posso dizer que eu sinto vergonha pelos outros!

Só para constar: essa sala só ficou aberta por 5 dias e foi o último ato do ex presidente Roberto Horcades.
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

4 comentários:

  1. Bom, primeiro alguns fatos relevantes:
    - pelo fato da sala de troféu do Flu ser aberta poucas vezes nas últimas décadas, é válido que os troféus fiquem sujos e caíndo aos pedaços, assim como os móveis.
    - quanto ao erro de português eu vejo um aspecto interessante. Como pode um aristocrata falar da torcida do Mengão depois dessa?
    - agora a parte séria do comentário, inacreditável como as estruturas dos grandes clubes do Brasil não se assemelham em nada com qualquer clube de menor porte da Europa. De vez em quando vejo o Expresso do Esporte, um programa do Sportv, e ao ver os vestiários de uma Lazio que seja dá pra ver que levam muito a sério a questão da estrutura, enquanto que no Brasil serve apenas de fachada.

    Só uma observação, antes que falem que a Lazio é um time grande, ela no Brasil seria como um Coritiba ou um Bahia, no máximo...

    ResponderExcluir
  2. Estou passando apenas para esclarecer que por motivos profissionais não venho tendo tempo para fazer as visitas corriqueiras nos blogs dos amigos, pelo descilpas, mas semana que vem volta ai normal. Um abraço.

    BLOG DO CLEBER SOARES
    www.clebersoares.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Boa matéria Tiago!! chega até ser revoltante como o atual campeão brasileiro cuida das suas conquistas. O Fluminense precisa de modernização e rapido, inclusive nas suas instalaçoes, que hoje são precárias. Podiam pegar um pouco da grana da Unimed e investir nisto, ao invés de darem 500 mil ao Deco, que não joga nada. Um salário do Deco daria para reformar e manter esta sala durante uns 10 anos.

    ResponderExcluir
  4. Ridiculo mesmo!!!

    Mas isso aí os sócios deveriam ver de perto.

    No Flamengo, ao que tudo indica, esse problema que até pouco tempo acontecia, esta com os dias contados, com o novo museu, na Gávea.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...