segunda-feira, 5 de julho de 2010

Que diferença...

Bem inimigos da Rede Globo! Falamos ao vivo aqui do Resenha Esportiva pra mais um assunto que me chama atenção a cada dia: brasileiro ou argetino? Quem é melhor?

Acho que depois dessa Copa tá provado que são os argentinos né? Não to falando de futebol não... to falando de patriotismo mesmo.

Já falei tudo que tinha pra falar sobre a seleção brasileira e na quarta vocês vão ver o que eu penso sobre a relação da imprensa com Dunga (e com a seleção). Mas o que mais me surpreende é a forma como o povo (manipulado pela opinião pública) reage com a derrota de nossa seleção, por exemplo.

A culpada é a imprensa, que exalta somente quando ganha, mas quando perde é um "Deus nos acuda". Entrei nos principais sites brasileiros após a nossa derrota pra Holanda na sexta e em poucos vi algum sentimento de tristeza. A maioria deles apenas criticava Dunga e alguns jogadores. Fiz o mesmo no sábado, depois do chocolate aplicado pela Alemanha na Argentina. Entrei nos sites argentinos como o "Ole" e o "Clarín" e pra minha surpresa todos estavam com manchestes de tristeza e lamentações com a derrota, não crucificou ninguém, pelo contrário, pediram a permanência de Maradona no cargo, assim como vários jogadores fizeram.

No retorno da nossa seleção ao país muitas vaias, xingamentos e tumulto (pelo menos é o que mais foi mostrado na tv). Quando os argentinos retornaram um grande sinal de apoio popular à seleção.

E aí que pergunto mais uma vez: quem é melhor? Brasileiro ou argentino?

Valeu!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

3 comentários:

  1. vixi... essa discussão é longa. daria uma série de vários episódios. Mas sobre esse assunto em partircular podemos dizer que

    Os argentinos aplaudiram uma seleção que jogou bola e os brasileiros vaiaram uma seleção que eles esperavam que fosse jogar bola. Algo assim. Na verdade os brasileiros (imprensa) estão sempre exaltando as campanhas de 58, 70 e 82. E enquanto isso ocorrer a comparação irá sempre existir e os jogadores brasileiros, técnicos etc vão sentir essa pressão de jogar "a moda brasileira". Talvez demore anos para que esse pensamento mude. E na verdade nem acho que deva mudar. Acho legal o Brasil ao menos tentar jogar bonito. Mas nem sempre dará certo. Até a seleção de 70 dava suas jabulanadas.

    Quanto ao patriotismo argentino e a certa "acomodação" brasileira isso talvez tenha origens históricas. Não sei to deduzindo ahehaeae. Enquanto a Argentina tornou-se independente através de guerras o Brasil se tornou independente meio que por inércia já que os portugas estavam fugindo dos franceses e acabaram ficando no Brasil. E guerras sempre ajudam no nacionalismo vide EUA por exemplo. Fora que o Brasil é composto por muitos imigrantes e todos eles ainda são muito estereotipados. Por exemplo - o loiro é o alemão, o padeiro é o portuga, o pasteleiro é o chines, o de olhos puxados é o japa etc. Daí quase que por osmose você acaba não criando identidade brasileira. Talvez os mais nacionalistas sejam aqueles de classe mais baixa que são constantemente apoiados por programas governamentais etc. Mas esses não vão para Copas do Mundo tampouco madrugam no aeroporto para esperar alguém.

    enfim, posso estar falando uma grande besteira mas é o que eu acho

    ResponderExcluir
  2. É diferente mesmo. Só pra deixar registrado o que a Carol Celico (mulher de Kaká!) deixou no twitter dela, após a derrota, repoduzindo um post de outro twitter.

    Para quem não viu, ela disse que não fazia o menor sentido ficar chorando por 22 adultos que ganham milhões. É isso aí.Queria ver a resposta do Kaká para ela.


    Mas na Argentina sempre foi assim mesmo. Eles reclamam quando tem que reclamar (lembram do panelaço?). E choram, quando é preciso chorar. Não sou tão radical como vc nesse aspecto LP, mas realmente isso é uma verdade nacional.

    ResponderExcluir
  3. Essa discussão remete a um post de fevereiro do Bruno sobre automobilismo, que compara Brasil e Argentina. O deles pode ser o pior do mundo, mas sempre vão apoiar e exaltar. Algo do tipo "dane-se o mundo, o que é meu é mais legal"

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...