domingo, 6 de junho de 2010

Nacionalizando

Fala galera, falta menos de uma semana pra Copa e mais uma coisa me chamou a atenção ontem, ao ver o amistoso entre Itália x Suíça: todos os jogadores da seleção italiana jogam em clubes italianos!

Curioso que sou, resolvi dar uma geral nos convocados de todas as seleções e descobri que além da Itália, somente Alemanha e Inglaterra contam em seu elenco com 100% de jogadores que jogam "em casa". Na contramão da história aparece a Nigéria, que não tem nenhum jogador atuando em seus territórios.

O mais interessante disso tudo é que a Nigéria não tem um futebol mais fraco que a Coréia do Norte, a Nova Zelândia ou até mesmo do que Honduras, e mesmo assim, nenhum de seus clubes, contam com jogadores selecionáveis.

Também é legal notar que em um país comunista, fechado, como a Coréia do Norte, alguns jogadores atuam fora do país, a maioria em países capitalistas.

Alguns anos atrás era comum imaginar uma seleção só com jogadores que atuam no próprio país, hoje é raro achar uma seleção assim.

O que esperar de 2014?

Fui!
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

5 comentários:

  1. Só lembrando que todas as vezes que o Brasil fora campeão, havia mais jogadores atuando no Brasil que fora dele. Será que a escrita finalmente será quebrada?

    ResponderExcluir
  2. Na verdade não, em 94 tivemos 12 jogadores "estrangeiros": Taffarel, Jorginho, Ronaldão, Mauro Silva, Bebeto, Dunga, Raí, Romário, Aldair, Márcio Santos, Leonardo e Paulo Sérgio contra 10 "brasileiros": Ricardo Rocha, Branco, Zinho, Zetti, Cafú, Mazinho, Muller, Ronaldo, Viola e Gilmar.

    ResponderExcluir
  3. Bom, acho que esta escrita está associada à tradição do futebol num determinado país e sua situação econômica, assim de seus clubes. Um país que tem clubes ricos, pode manter seus talentos em casa, como a Alemanha, Inglaterra e Itália. O que não é o caso da Nigéria, Coreia do Norte ou Honduras. Já a Nova Zelândia, é diferente, mesmo sendo um país, "rico", parece que o futebol não é muito popular por lá, onde imperam o Rugby e o criquete.
    Com a melhora da situação econômica do Brasil, na era Lula, percebemos a "repatriação" de alguns craques brasileiros, já que alguns clubes podem pagar bons salários.

    ResponderExcluir
  4. é mesmo... podia jurar que o Brasil sempre teve mais jogadores nacionais que internacionais nos titulos hahaehaehae. vivendo e aprendendo

    ResponderExcluir
  5. Na verdade o "fenômeno" de repatriação não é causado pelo governo Lula, até porque, quem paga os salários não são os clubes e nenhum jogador veio comprado, e sim a custo zero. O que acontece é que os principais clubes do país descobriram que devem tratar os próprios como empresas, ou seja: precisam lucrar em algum momento.

    E vamos ser sinceros... os jogadores que voltaram teriam mercado no máximo lá na Arábia... ou vocês acham que o Milan gostaria de continuar contando com o Ronaldo e a Inter não brigaria pelo passe do Adriano se fosse interessante?

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...