quinta-feira, 20 de maio de 2010

Quem aprende nunca esquece

Salve, esportistas de plantão! Já há algum tempo venho pensando em escrever esse artigo, mas na semana retrasada fiquei por conta dos palpites do Brasileirão e na passada eu acabei engolindo mosca na postagem. Inclusive peço desculpas formalmente pelo incidente, eu estava tão fixo nas tarefas do meu Mestrado que nem percebi que dia era... =P

Pois bem! Desde o início do ano eu venho particularmente curioso em observar um fato que não vem sendo muito exaltado pela mídia esportiva brasileira (leia-se Globo): o retorno de Schumacher às pistas de Fórmula 1. Pra mim, esse foi simplesmente o fato mais importante da temporada!

Eu sei que a Red Bull vem dando um show no quesito engenharia, e que a Ferrari e a Mc Laren não andam tão bem, e ainda que a Williams não é nem a sombra da grande equipe que já foi um dia (qual seria a situação do Rubinho se ele fosse pra Williams há 15 anos atrás?). Mas não poderia passar despercebido o fato do maior campeão de todos os tempos estar correndo. Não seria justo.

Podem pensar que foi por dinheiro, ou por diversão, ou até mesmo por amor ao esporte, mas eu vejo que queimou a língua quem disse que ele seria um mero coadjuvante nessa temporada. Pelo contrário! Desde o GP da Turquia observei que ele começou a despontar na classificação (graças aos recursos do Resenha, diga-se de passagem...). Tudo bem, não é nada muito glorioso ter 22 pontos quando os líderes se vangloriam com seus 78. Não vou dizer que Schummi vai ser campeão ou brigar pelas cabeças, mas temos que concordar que quando a tv é boazinha, podemos ter o privilégio de ver os lampejos do grande campeão que é.

Prova disso foi a audaciosa ultrapassagem sobre Fernando Alonso na última curva do GP de Mônaco. Se não fosse pela desclassificação, estaríamos todos exaltando a sua manobra agressiva. Sobrou pra mim lembrá-los de que a pessoa que pilota o carro número 3 é Michael Schumacher.
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários:

  1. Como é um assunto que eu gosto e acompanho quero ser o primeiro a opinar.

    Algums pontos devem ser levados em conta:

    * A Globo falou muito sobre isso, nas primeiras provas, mas em virtude do baixo desempenho e das seguidas surras levadas do Rosberg, esfriou o ufanista Galvão Bueno.

    * A Williams não é mais a mesma por 2 motivos: um deles é dinheiro, falta. O outro está justamente no carro da Red Bull, Adrian Newey, o projetista das Williams voadoras que agora está na equipe austríaca.

    * Sobre a colocação de Schumacher, no post que fiz sobre a temporada citei que acreditava que ele brigaria por posição, pois não achava que ele voltaria só por voltar. Acredito que termine entre os 5 ou 6 da temporada, mas levando tempo do Rosberg.

    * Sobre a manobra da última curva acredito que só foi possível porque o Alonso conhecia o regulamento (ou pelo menos a Ferrari o orientou). Se fosse uma briga real de posição não creio que o espanhol não iria tentar fechar a porta.

    ResponderExcluir
  2. Como apreciador de tal piloto durante anos e agora outra vez, acredito q nas pistas mais tradicionais da Europa q virão ele vai arrumar algo de produtivo, podem apostar.

    Ficarei na torcida para q isso aconteça.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...